Quem foi Pelópidas Silveira?

Nascido em 15 de abril de 1915, Pelópidas Silveira foi um marco para a gestão pública do Recife. Primeiro prefeito da cidade do Recife eleito por meio do voto popular (1955/1859), Pelópidas foi chefe do Executivo Municipal por três vezes. Do legado deixado por ele, o planejamento urbano é um dos itens mais relevantes.

É possível encontrá-lo por toda a parte da cidade. Ele está no traçado da Avenida Conde da Boa Vista, da Estrada da Imbiribeira e da atual Avenida Beberibe, componentes de um total de 57 vias pavimentadas; ele está também na reforma da Praça da Independência; no Parque Sítio da Trindade; no processo de urbanização dos bairros mais distantes do centro do Recife; nos parques, praças e jardins; na construção de pontes, galerias e canais; na retificação e construção do Canal Derby-Tacaruna/ Parque Amorim; na modernização da frota coletora de lixo; na regulamentação da higienização de mercados e matadouros públicos, e na histórica instalação do serviço de ônibus elétricos. O desenvolvimento da cidade sempre fez parte da pauta deste que sempre foi considerado um gestor de vanguarda. Recife modificou-se em seu desenho urbano, e se tornou uma cidade mais moderna dentro de uma perspectiva estética e de áreas para convívio social. Todavia o legado de Pelópidas não foi apenas físico, ele estabeleceu pontes definitivas entre os gestores e o povo democratizando a participação ativa das pessoas junto aos temas de interesse de todos. 

Entre todos os que partilharam seu convívio Pelópidas era tido como um homem permanentemente alegre, perspicaz, agregador e encantadoramente singular e plural, um engenheiro com visão rigorosamente cartesiana e, sobretudo um humanista que como gestor deixou marcas que a cidade traz vivas até hoje.

O Instituto da Cidade do Recife responsável por desenvolver os planos e projetos estratégicos e pela recuperação do papel do estado como protagonista do planejamento da cidade não poderia estar mais bem apadrinhado.